quarta-feira, 25 de setembro de 2013



NOSSA LOCALIZAÇÃO: 

Condomínio Edifício Jardim Sul Office Tower
Endereço: R. Nélson Gama de Oliveira, 311  7 Andar Conjunto 74 - Vila Andrade, São Paulo - SP, 05734-150    Morumbi
Telefone da Clínica: (11) 2866-2253 





Psicóloga Clínica: Cristianne Vieira dos Santos - CRP: 06/108305 
                                                Especialista em Medicina Comportamental



O termo “doença psicossomática é bastante utilizado quando uma doença física ou não, tem seu princípio na mente. O que leva os pacientes de vários hospitais e por ultimo a uma consulta em conjunto com um psicólogo, psicoterapeuta ou psicanalista.
Essa conduta, que pode partir dos médicos que acompanham o caso, gera muitas dúvidas ao paciente. “Como algo é psicológico se dói no corpo?” O fato de que uma pessoa tenha uma doença psicossomática não significa que a dor e a enfermidade não existem. Pelo contrário, o corpo realmente está em sofrimento, com dores, feridas, descontroles e descompensações orgânicas, que inclusive são até dificilmente controladas com medicamentos e os recursos da medicina tradicional.
As doenças psicossomáticas podem se manifestar em diversos sistemas que constituem nosso corpo.

Os distúrbios psicossomáticos mais comuns.

  • Doenças das articulações (“juntas”) e musculares : artrite reumatoide, “fibrosite”
  • Distúrbios do aparelho digestivo: úlcera, doenças do cólon
  • Distúrbios endócrinos: Hipertireoidismo, diabetes
  • Distúrbios respiratórios: asma, renite e febre.
  • Doenças de pele (Praticamente todas)
  • Doenças cardiovasculares: Hipertensão arterial “essencial”(“pressão alta”), doenças das artérias coronárias (angina, infarto),Acidentes vasculares cerebrais(“derrame”) e enxaquecas
  • Distúrbios do aparelho reprodutor feminino: ausência de menstruação ou menstruação escassa, cólicas menstruais, tensão pré-menstrual, perturbação da menopausa.
É comum, nos casos de doenças psicossomáticas, que o paciente enfrente dificuldades no diagnóstico e até insucesso dos tratamentos propostos, gerando uma passagem por vários médicos especialistas em busca da cura ou alívio.
O diferencial mais importante para se considerar uma doença como psicossomática é entender que a causa principal desta descompensação física que aparece no corpo, está dentro do emocional da pessoa, ligada, portanto à sua mente, aos seus sentimentos, à sua afetividade. E esta variável emocional se torna importante tanto no desencadeamento de um episódio, de uma crise, quanto no aumento e/ou manutenção do sintoma, conforme cada pessoa.
A mente,corpo é alma formam um conjunto de  mecanismos inconscientes são muito presentes nesta ligação. É comum a sensação inicial de que os sintomas “vieram de repente”, “ou não existir nenhum motivo para que os sintomas aparecessem”. É difícil para um paciente com gastrite identificar quais podem ter sido as causas emocionais de desencadeamento de uma nova crise. A ansiedade e a irritabilidade são sentimentos comuns nos quadros psicossomáticos, e há uma tendência a identificar e culpabilizar eventos externos pelo problema.
É importante deixar claro que o corpo também deve ser cuidado com os tratamentos adequados a procura de um médico e realizar exames solicitados, tomar os remédios prescritos, fazer um acompanhamento alimentar com o nutricionista caso seja necessário). O aconselhável é um atendimento psicológico associado, que possibilite auxiliar o sujeito a nomear os sofrimentos que vivencia, para além do real do seu corpo. A importância deste tipo de abordagem nos transtornos psicossomáticos também se deve ao fato romper uma possível evolução crônica do problema, que limite progressivamente a vida social e emocional da pessoa, o tratamento tem  maiores resultados positivos quando o acompanhamento e feito de forma multidisciplinar. 

Cristianne Vieira dos Santos
Psicóloga Clínica 
Medicina Comportamental Unifesp
CRP:06/108305
Celular:(11) 96704-8471 
Contato:(11) 2866-2253
____________________________________________________________________